Luiz Caldas: ‘Se não tiver artista, o folião vai à rua com uma lata e faz o Carnaval’
30/01/2018 - 17h53 em Cultura

Durante o evento organizado pelo Governo do Estado nesta terça-feira (30) para divulgar as atrações do Carnaval, o cantor Luiz Caldas revelou ao Bahia Notícias que não concorda que o público pague para ver artistas que saem em trios gratuitos. “Quanto um folião pipoca paga para ver Luis Caldas, Saulo? Nada. Então esse modelo que você tem que pagar para ver um artista que você pode encontrar tocando para o ‘povão’, está fadado a morrer. Chegou a hora de mudar”, previu. Ele também ressaltou que o público possui autonomia: “Se não tiver nenhum artista o folião vai para a rua com uma lata e faz o Carnaval”. Sobre as especulações que estão circulando na rede a respeito de um possível fim da festa, ele mostrou ter um claro posicionamento. “Chega a ser uma anedota falar que o Carnaval vai acabar. Jamais! O Carnaval independe de qualquer artista, forma política ou modelo. Ele mesmo se faz”, defendeu. Além disso, ele falou que entende os festejos como algo “cultural, que pertence à humanidade e não a um modelo de festa”. Luiz Caldas se apresentará na sexta (9) e sábado (10) de Carnaval no circuito Barra-Ondina para o folião pipoca. Com relação ao circuito Osmar, no Campo Grande, ele informou que ainda não há nada definido.

Fonte- BN

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!