TJD de São Paulo suspende presidente do Palmeiras por 45 dias
15/05/2018 16:07 em Esporte

Galiotte foi punido por causa de declarações após a final do Paulistão

Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, foi punido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo com uma suspensão de 45 dias. O dirigente foi julgado por causa das declarações após a final do Paulistão, quando citou o torneio como "Paulistinha" e que o campeonato estava "manchado", entre críticas ao trio de arbitragem da decisão.

O dirigente foi denunciado pela procuradoria no artigo 258, parágrafo 2º-II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala em "assumir conduta contrária à disciplina e à ética desportiva" e "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões".

A pena poderia ser de até 180 dias de suspensão, de acordo com o artigo da denúncia. O clube também foi multado em R$ 10 mil no julgamento, que não teve a presença do dirigente do Verdão.

O Palmeiras rompeu com a Federação Paulista de Futebol após a final do torneio estadual. O clube reclama de interferência externa na anulação de uma marcação de pênalti que seria a favor do time de Roger Machado, no segundo tempo da partida.

Antonio Olim, presidente do TJD, arquivou o processo que analisava o clássico entre Palmeiras e Corinthians. Mas, na semana passada, o clube entrou com uma ação chamada "mandado de garantia" no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que o órgão obrigue o TJD a analisar o mérito do pedido de impugnação.

Fonte- GE

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!