Temer aciona as forças federais de segurança para desbloquear rodovias
25/05/2018 15:21 em Política

Presidente afirmou que governo vai ter a coragem de exercer a sua autoridade e evitar o desabastecimento do Brasil

O presidente Michel Temer fez um pronunciamento oficial no Palácio do Planalto nesta sexta-feira, 25, sobre o quinto dia de greve dos caminhoneiros e anunciou que vai acionar o uso das forças federais de segurança para desbloquear as rodovias de todo o país. A decisão de implentar um "plano de segurança" foi tomada após reunião no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que contou com a participação de ministros e do presidente.

O Governo publicará, em edição extra do Diário Oficial, decreto para orientar a atuação das forças federais no desbloqueio de estradas pelos caminhoneiros. A medida deverá ser publicada na tarde desta sexta. Estarão autorizadas a agir a Força Nacional, a Polícia Rodoviária Federal, o Exército, além das polícias militares estaduais.

Na avaliação do presidente, quem bloqueia as estradas deve ser responsabilizado, já que o governo negociou e assinou um acordo com os caminhoneiros na noite da última quinta-feira, 24, em que estava estabelecido que a greve estava encerrada imediatamente e cobrou que os manifestantes façam a sua parte.

O presidente afirmou que governo vai ter a coragem de exercer a sua autoridade para evitar o desabastecimento do Brasil e pediu que os governadores determinem que as policiais estaduais entrem em ação para garantir que a livre circulação e o abastecimento sejam restabelecidos. De acordo com ele, o governo atendeu a 12 reivindicações de representantes dos caminhoneiros em troca da suspensão da greve por 15 dias. Ainda segundo Temer, os que continuam bloqueando estradas são uma minoria radical.

Temer também lembrou que a União irá ressarcir a Petrobras para garantir a redução de 10% do preço do diesel e apontou que o acordo prevê a estabilidade de preços a cada 30 dias. Eles citou que governo também firmou acordo com o Congresso para zerar a Cide sobre o diesel.

"Quero anunciar um plano de segurança imeadiato para acionar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fiquem sem os gêneros de primeira necessidade, que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas e crianças fiquem sem escolas. Quem bloqueia estradas de maneira radical será responsabilizado. O governo teve a coragem de dialogar, agora terá coragem de usar sua autoridade em defesa do povo brasileiro", declarou Temer.

A paralisação dos caminhoneiros, que protestam desde segunda-feira contra a alta no preço do óleo diesel, tem levado ao desabastecimento em várias cidades do país e afetado a produção em diversos setores da economia. Postos ficaram sem combustíveis, o que fez com que o tráfego em grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, fosse reduzido significativamente no horário de pico da manhã desta sexta.

Fonte- Band

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!