Fla avalia "novo respiro" em maratona de agosto antes de volta na Libertadores
16/08/2018 15:13 em Esporte

Barbieri deve entrar com mesma equipe contra o Atlético-PR, mas diante do Vitória, no Rio, e contra o América-MG, em Belo Horizonte, tendência é de poupar mais desgastados e com risco de lesão

A comissão técnica do Flamengo planeja novo - e leve - respiro em parte dos titulares na próxima semana, após o jogo contra o Atlético-PR, em Curitiba, neste domingo. Não é algo antecipadamente programado, pois depende das avaliações cotidianas realizadas. No entanto, é o "buraco" possível na maratona incessante de agosto - com nove partidas num mês, sendo quatro delas eliminatórias, pela Copa do Brasil e Libertadores, e todas as demais na corrida pelo título brasileiro.

No sábado, o Flamengo viaja para Curitiba e, domingo 11h, enfrenta o Atlético-PR. O resultado é considerado importantíssimo, até porque o líder São Paulo joga em casa contra a Chapecoense e o Internacional, terceiro colocado, recebe o lanterna Paraná Clube. Ou seja, dos times da ponta da tabela, apenas o Flamengo joga fora de casa.

Após a partida em Curitiba, o Flamengo tem o Vitória, na quinta-feira, no Maracanã, e depois viaja para Belo Horizonte - pega o América-MG, domingo, dia 26 de agosto.

A brecha no calendário de agosto - após cinco partidas consecutivas contra Grêmio (três) e Cruzeiro (duas) - leva em conta a concentração total para o segundo duelo contra o Cruzeiro - três dias depois do jogo com o Coelho, em Belo Horizonte.

Ainda assim, a delegação rubro-negra optou por retornar ao Rio no próprio domingo (26) e viaja novamente para Belo Horizonte na terça-feira (28), véspera da partida pela Libertadores.

O técnico Mauricio Barbieri repetiu o que tem dito nas últimas entrevistas. No Flamengo, com três competições simultâneas, a ordem é levar o que tem de melhor a cada jogo. A única vez na sequência de agosto que jogadores foram poupados de alguma partida foi no duelo com o Grêmio, em Porto Alegre - 2 a 0 para os gaúchos, dia 4 de agosto. Naquele dia, Réver, Léo Duarte e Diego foram poupados após exames detectarem risco maior de lesão no trio.

Vitinho deixa o Maracanã mancando levemente (Foto: Caio Blois)

- Vamos seguir fazendo avaliações corriqueiras para ver quem tem risco de lesão, quando que a gente precisa segurar (o jogador). Pelas avaliações, fazemos trocas. Existem vários fatores para escolher a melhor equipe. Pode ser que o melhor time hoje não seja a melhor contra o Atlético-PR - lembrou o treinador.

O meio de campo Cuéllar saiu com cãibras na noite de quarta-feira. Mas não deve ser problema para o jogo de domingo, em Curitiba. Ele e o atacante Vitinho, que saiu mancando do Maracanã, com dores no tornozelo, serão reavaliados nesta quinta-feira, no Ninho do Urubu.

Fonte- GE

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!