Boulos compara Bolsonaro a Chihuahua: 'é só bater o pé que sai correndo'
10/08/2018 - 10h53 em Política

Candidato do PSOL disse que adversários são como Temer e ressaltou que prisão de Lula é injusta

Posicionado ao lado de um de seus adversários políticos, Guilherme Boulos (PSOL) disse que não se sentiu ameaçado por Jair Bolsonaro (PSL) durante o primeiro debate entre presidenciáveis realizado pela Band nesta quinta-feira, 9.

“O Bolsonaro que acha que mete medo nas pessoas, mas sabe aquele cachorrinho Chihuahua, que grita, fica na sua canela, mas quando você bate o pé sai correndo? É mais ou menos por aí”, ironizou o candidato que teve momentos de trocas de farpas e discussões acaloradas com o adversário durante o debate.

Para Boulos, ele e Ciro Gomes (PDT) eram os oposicionistas do atual governo de Michel Temer (MDB) naquele momento. “Todos os outros, os 50 tons de Temer, vieram dizer que são renovação, mas todos eles ajudaram a botar o Temer onde está", disse, fazendo um trocadilho com o livro "50 Tons de Cinza".

O presidenciável do PSOL ainda falou de Lula (PT), que não compareceu por estar preso em Curitiba. “Ele deveria ter o direito de apresentar sua candidatura, até porque foi condenado de maneira injusta”, pontuou.

Guilherme Boulos, que tem pouco tempo de rádio e TV, celebrou a oportunidade de apresentar suas ideias no debate. “Deu para deixar claro que nossa candidatura não é a velha politicagem da qual as pessoas já estão cansadas. Ela vem da rua, de baixo para cima. Estamos com os 99% da população brasileira que sofre todos os dias, não esse 1% que os outros candidatos representam, dos banqueiros e empresários”, concluiu.

Fonte- Band

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!