Bragantino só perde do Flamengo no investimento em reforços; veja os valores
11/02/2020 09:11 em Esporte

 

Bragantino só perde do Flamengo no investimento em reforços; veja os valores

 

 

Massa Bruta acertou com o goleiro Cleiton na última segunda-feira, 10, por R$ 23 milhões

 

 

Com o anúncio da contratação do goleiro Cleiton, na última segunda-feira, 10, o Bragantino passou dos R$ 80 milhões em contratações para a temporada 2020.

 

 

A transação para comprar 70% dos direitos econômicos do atleta foi no valor de cinco milhões de euros (R$ 23 milhões na cotação atual).

 

 

 

Se somadas todas as contratações do Bragantino nesta temporada, o investimento chega a R$ 84 milhões. No Brasil, o valor só é menor que o gasto pelo Flamengo, que desembolsou 33,2 milhões de euros (R$ 156 milhões na cotação atual).

 

 

O Atlético-MG, que ganhou R$ 37 milhões com vendas ao Braga, é um clube que pode ultrapassar o Massa Bruta, mas ainda há pendências. A equipe investiu pouco mais de R$ 38 milhões até o momento, e fez proposta de R$ 51 milhões por Soteldo, do Santos. A negociação, no entanto, está travada.

 

 

·         Confira mais notícias do Bragantino

O Massa Bruta também contratou Alerrandro (R$ 14 milhões ao Atlético-MG), Thonny Anderson (R$ 13 milhões ao Grêmio), Weverton (R$ 5 milhões ao Cruzeiro) e Léo Realpe (R$ 4 milhões ao Independente del Valle). O lateral-esquerdo Luan Cândido chegou por empréstimo, e o zagueiro Fabrício Bruno foi contratado sem custos.

 

 Atacante Artur é a contratação mais cara da história do Bragantino — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

 Atacante Artur é a contratação mais cara da história do Bragantino — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Cleiton, ex-Atlético-MG, é o segundo reforço mais caro da história do clube. O mais caro foi o atacante Artur, por R$ 25 milhões, também no início deste ano. É política do Bragantino não divulgar oficialmente os valores de negociações. Os valores das contratações são apurações do GloboEsporte.com.

 

 

 

Confira:

Artur - Palmeiras - R$ 25 milhões

Cleiton - Atlético-MG - R$ 23 milhões

Alerrandro - Atlético-MG - R$ 14 milhões

Thonny Anderson - Grêmio - R$ 13 milhões

Weverton - Cruzeiro - R$ 5 milhões

Léo Realpe - Independiente del Valle - R$ 4 milhões

 

 

O dinheiro do Bragantino vem da parceria com a empresa austríaca Red Bull, que assumiu a gestão do futebol do clube em abril de 2019. Além do investimento em contratações, a marca de energéticos tem investido em melhorias no estádio Nabi Abi Chedid e planeja a construção de um centro de treinamento em Bragança Paulista.

 

 

 

 

Por Danilo Sardinha e Filipe Rodrigues — Bragança Paulista, SP

11/02/2020 06h00  Atualizado há 3 horas

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!