Covid-19: Instável, sistema do Ministério da Saúde só registrou 2 mil vacinados no Brasil
22/01/2021 12:12 em Saúde

Covid-19: Instável, sistema do Ministério da Saúde só registrou 2 mil vacinados no Brasil

 

Lançado na última quarta-feira (20) pelo Ministério da Saúde, o novo sistema para que municípios registrem doses aplicadas de vacinas contra o novo coronavírus já está com problemas de acesso. Nesta quinta-feira (21), a plataforma "Brasil Imunizado", da pasta federal, mostrava que 2.535 doses tinham sido aplicadas no país.

 

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, técnicos que acompanham o sistema afirmaram que 30 mil registros já catalogados ainda precisam ser incluídos. O "vacinômetro" criado pelo governo de SP já aponta 52.470 pessoas imunizadas. 

 

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, municípios informaram que estão com dificuldade para enviar os dados e, por isso, têm utilizado anotações em papel ou em planilha Excel até que o problema seja solucionada. Na hora de fazer o login no sistema, prefeituras também encontram falha.

 

"A conexão com a internet nos pontos de vacinação é rápida, mas o sistema está instável e travando", relatou a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, por meio de comunicado.

 

Em nota, o ministério assumiu a instabilidade e afirmou que isso ocorre por causa da "grande demanda de novos cadastros". O atraso faz com que o número de doses aplicadas não possa ser contabilizado.

 

A utilização de uma nova versão do programa aderido pelo Programa Nacional de Imunizações, o SI-PNI, era prevista. Porém, a vacinação começou antes que a plataforma comessasse a funcionar.

 

Para se adequar à situação, a prefeitura de Salvador criou uma plataforma dentro do sistema Vida+, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que contabiliza os imunizados contra a Covid em tempo real.

 

O aplicador da vacina identifica o CPF ou Cartão do SUS do paciente e, após a imunização, registra na ferramenta. Dados do fabricante da vacina e lote também são informados.

 

A ideia da prefeitura é transferir os dados para a plataforma do Ministério da Saúde até este domingo (24).

 

Em João Pessoa, os dados estão sendo registrados de forma manual. A Secretaria de Saúde da capital paraibana elaborou uma planilha com as variáveis do sistema, e pretende colocar as informações na ferramenta do Ministério da Saúde assim que ela estiver funcionando corretamente.

 

 

O Ministério da Saúde também afirmou, em nota, que a "equipe técnica vem atuando para corrigir o problema, a previsão é que nas próximas 24 horas o sistema retorne à estabilidade". Segundo a pasta, estados e municípios que optaram por não usar a plataforma "Brasil Imunizado" devem enviar os registros por meio da plataforma de integração acordada entre governos e prefeituras. 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!